O objetivo é implantar em São Luís experiências bem-sucedidas sobre a política de resíduos sólidos no Maranhão
Foto/Divulgação: Centrais de compostagem e processamento de podas: vice-prefeito João Batista Nunes apresenta a Duarte Jr a gestão de resíduos sólidos de Florianópolis

Na semana em que assumiu a vice-presidência da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia, o deputado Duarte Jr realizou visita técnica à Prefeitura de Florianópolis, com o objetivo de buscar experiências bem-sucedidas na coleta e tratamento de resíduos sólidos.

Duarte Jr representou o Maranhão, junto com o presidente da Comissão, o deputado Rigo Teles, em uma comitiva com deputados de Minas Gerais, Bahia, Pará e Santa Catarina, liderados pelo deputado catarinense Kennedy Nunes, presidente da União Nacional dos Legisladores e dos Legislativos Estaduais (Unale), e pelo vice-prefeito João Batista Nunes, que apresentaram as boas práticas de lixo zero responsáveis por fazer de Florianópolis uma referência nacional em boas práticas sustentáveis.

A capital de Santa Catarina é a única no país que efetua o ciclo completo dos resíduos recicláveis secos e orgânicos. Também transforma os resíduos verdes em cepilho, atendendo assim às iniciativas de agricultura urbana. Segundo a Companhia de Melhoramentos da Capital (Comcap), a cidade recolhe 18 mil toneladas por mês, o que dá 700 toneladas por dia.

Cerca de 6% de tudo que é coletado pela Comcap é reciclado, um resultado muito acima da média nacional, que é de 3%, segundo a Abrelpe, Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais. Só em 2018, Florianópolis processou 616 toneladas de restos de alimentos no pátio de compostagem operado pela Comcap, em parceria com a Associação Orgânica e a Universidade Federal de Santa Catarina. Também foram processadas 2,8 mil toneladas de resíduos de podas efetuadas pela limpeza pública ou por entrega voluntária.

Para Duarte Jr, o Maranhão deve se espelhar no exemplo catarinense e efetivar parcerias do poder público com instituições e a sociedade civil. “Assim como Florianópolis, São Luís é uma ilha e também vamos trabalhar para conseguir dar exemplo de respeito e defesa do meio ambiente. O lixo ainda é um drama que precisamos enfrentar com responsabilidade e consciência para garantir um desenvolvimento sustentável para o Maranhão”, analisa Duarte Jr.

FONTE: ASCOM DUARTE JR. 

by 12:03 0 comentários