Cíntia Fumagalli, que atua no mercado de beleza e estética em Açailândia, afirma que formalização como MEI e a aplicação de soluções empresariais do Sebrae foram essenciais para o sucesso de sua trajetória empresarial.

Localizada na região da Pré-Amazônia maranhense, a cidade de Açailândia tem em média 1.957 Microempreendedores Individuais formalizados, como aponta o Portal do Empreendedor. A empreendedora Cintia Fumagalli faz parte desses números que vem aumentando na cidade e também tem o perfil das mulheres brasileiras que representam 48% do número de MEI’s no país e se destacam em atividades de beleza, moda e alimentação, segundo pesquisa do Sebrae. A tecnóloga em estética carrega em sua história de empreendedorismo vários desafios e evoluções ao longo dos anos. Microempreendedora Individual (MEI) há cinco anos na área de beleza e saúde, já soma mais de 20 anos de trabalhos com o segmento, em sua empresa que carrega seu nome. Atua no mercado com os serviços de estética fácil, corporal, capilar, entre outros serviços que são oferecidos em seu espaço em parceria com profissionais de outras áreas que oferecem serviços também relacionados a estética e saúde, num formato de parcerias. “O que motivou a empreender foi visão de futuro, sabia que Açailândia ia ter o boom da estética e por trabalhar na área e gostar de lidar com pessoas, ingressei. Antes de abrir como empresa, não fiz plano, comecei na área porque alguém me incentivou. 
O Sebrae me orientou e abri o MEI na instituição por saber que receberia todo o suporte no processo de formalização”, afirma Cíntia. O mercado da beleza e estética é um dos que mais cresce no Brasil. A cadeia produtiva do setor é longa. Os clientes procuram os centros de estéticas não somente para terem acesso aos serviços de saúde e beleza, mas também vivenciarem boas experiências de bem estar relaxamento. Segundo o relatório elaborado pelo Sebrae (Negócios Promissores em 2019), um dos setores que poderá ter melhor desempenho no ano é o de serviços, que incluem a atividade. O auxílio do Sebrae, contribuiu para que Cíntia organizasse o negócio e tirasse novas ideias do papel. Ela destaca que uma das soluções do Sebrae que mais a ajudou foi o seminário avançado Empretec, especialmente ao passar por uma crise em 2016. “O seminário Empretec mudou minha visão, gerou impacto positivo que pude melhor visualizar meu negócio, como inovar, identificar novas parcerias. Não fazia planejamento, mensuração, tinha apenas experiência prática de anos na área. Minha clientela aumentou em 30%, trabalho mais feliz, motivada com foco direcionado e empoderada. Eu deveria ter feito primeiro o Empretec e depois aberto a empresa, assim não teria cometido erros que impediram de desenvolver o negócio no setor da estética”, enfatiza Cintia. Cintia é apenas um exemplo de microempreendedora que tem se destacado no mercado de Açailândia e que encontram no Sebrae o suporte necessário para a estruturação e crescimento de seu negócio. “O Sebrae tem estado junto de diversas mulheres empreendedoras de Açailândia, que estão cada vez mais participativas no mundo dos negócios, especialmente na modalidade MEI, acompanhando e dispondo de suas soluções que melhor conduzam o aprimoramento da gestão empresarial, como o caso da Cíntia”, pontua o gerente regional do Sebrae em Açailândia, Maurício Lima.

SEMANA DO MEI.

O Sebrae no Maranhão realizará, no período de 20 a 24 de maio, a 11ª Semana Nacional do Microempreendedor Individual (MEI) e 6ª Semana Nacional de Educação Financeira, ofertando 375 ações dentre cursos, oficinas, consultorias, seminários, rodadas de negócios e muita informação para quem é cadastrado nessa pessoa jurídica, ou para quem pensa em abrir seu pequeno negócio. A programação acontecerá de forma presencial em 71 cidades maranhenses, e também contará com lives nas redes sociais do Sebrae Maranhão. O objetivo da instituição é capacitar e orientar microempreendedores individuais em gestão, inovação, empreendedorismo e finanças, além de dar oportunidade para MEIs que já estão se destacando em seus mercados inspirarem aqueles que estão iniciando no empreendedorismo. Para isso, a instituição terá programação em 75 pontos de atendimento na capital e no interior. Este volume de ações programadas supera o que foi realizado em 2017, quando as ações alcançaram 37 municípios, e de 2018, quando o evento foi realizado presencialmente em 54 cidades maranhenses. Além de capacitação, o Sebrae também orientará essa pessoa jurídica a fazer mais com menos em tempos de crise. Este ano, estão programadas oficinas, palestras, cursos, seminários e ações de atendimento, com consultoria e orientação para o MEI. Entre os destaques da programação de conhecimento estão as oficinas de gastronomia. Em Açailândia, as ações estão concentradas no escritório regional do Sebrae, localizado na rua Bonaire, Centro. E também em outros municípios da Região Pré-Amazônica: Itinga, São Francisco do Brejão, Buriticupu, São Pedro da Agua Branca e Bom Jesus das Selvas. Serão 32 ações ao longo da semana.

MEI.

O Microempreendedor Individual (MEI) é quem trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Desde que essa figura jurídica foi criada (pela Lei Complementar 128/2008), já soma mais de 8 milhões no Brasil e 97.453 no Maranhão. Para ser um MEI é necessário faturar até R$ 81.000,00 por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular; também pode ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria e tenha carteira assinada.

PROGRAMAÇÃO: Para conhecer a programação prevista para sua cidade acesse hotsite da Semana do MEI (http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/semanadomei2019/inicio) ou ligue para 0800 570 0800. As inscrições para participar da programação de palestras e oficinas estão disponíveis na Loja Virtual do Sebrae (https://loja.ma.sebrae.com.br) e também na unidade regional do Sebrae em Pinheiro e Salas do Empreendedor que recebem a programação. Informações: (98) 9 3381-2711/3843.

by 17:42 0 comentários