A Câmara aprovou, por 402 votos a 34, o texto-base do projeto de lei que regulamenta as práticas da vaquejada, do rodeio e do laço no Brasil. O deputado federal Marreca Filho (Patriota/MA), como deputado vaqueiro e maranhense, fez questão de defender a prática da vaquejada como uma atividade esportiva que gera muitos empregos no estado e no País. 

"O que nós queremos é a segurança jurídica para a prática desses esportes equestres. Eu, que sou do nordeste, sou maranhense e amante do cavalo e também da vaquejada, estou aqui para defender as práticas equestres, defender esses empregos que são gerados e as famílias dependentes da vaquejada. É uma prática que gera muito emprego, que gera muita renda para o nosso estado, nosso nordeste e todo o nosso País, porque a vaquejada hoje está espalhada nos quatro cantos deste grande Brasil", votou o deputado. 

A proposta reconhece a vaquejada, o rodeio e o laço como manifestações culturais, elevados à condição de bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro. 

Marreca Filho também destaca a importância da defesa da vaquejada em âmbito estadual e parabeniza o trabalho que vem sendo realizado pelo deputado vaqueiro e defensor das vaquejadas, Vinícius Louro, na Assembleia Legislativa do estado. 

Para concluir a análise do projeto, os deputados federais estão precisam apreciar destaques (propostas de alterações ao texto original) apresentados. Após a apreciação, a proposta será enviada para sanção presidencial.

Da Assessoria 

by 07:50 0 comentários