Após o governo do Estado tornar público a criação e inclusão no PDI – Plano de Desenvolvimento Institucional da UEMASUL – Campus de Açailândia, do curso de Bacharelado em Direito, com projeção de 40 vagas para o ano de 2020, e, visto que, ainda não foi oferecido um processo vestibular para o referido curso, várias entidades, e, poderes legislativo, executivo e judiciário se manifestaram em prol de encaminhar essa demanda ao governador do Estado e ao Reitor da Universidade.

O encaminhamento destaca que não há nenhuma dúvida de que a implantação de um curso de direito na UEMASUL, Campos de Açailândia representa um grande avanço não só na área acadêmica, como também de forma direta e indireta na área econômica da cidade.

Além de que, com a implantação deste curso na cidade garantirá aos açailandenses o direito de estudar em sua própria cidade sem a necessidade de se deslocarem para outros municípios, como acontece hoje, em sua grande maioria para a cidade de Imperatriz, encarecendo o futuro dos nossos jovens.

A instalação do curso de direito na cidade de Açailândia não beneficia tão somente os seus munícipes, mas também toda uma região que engloba cerca de 10 municípios no Maranhão e Pará – o número estimado pode totalizar mais de 500 mil habitantes.

Através das Redes Sociais o Blog tomou conhecimento que Sérgio Vieira, um dos representantes legais do governo do Estado em Açailândia, já entregou um pedido com mais de 12 mil assinaturas, representando todos os setores sociais e profissionais de Açailândia, para o secretário de articulação de políticas públicas Dr. Marcos Pacheco, incumbido pelo governo do Estado para tratar do assunto.

Fonte: Wilton Lima 

by 14:33 0 comentários